Quatro Estações

Me sinto inteira sem você, 

mesmo que por vezes eu me sinta perdida e queira saber sobre você e sua vida. 

Consigo me manter distante por dias e, então, fraquejo. Observo sua vida e suas fotos de longe, vasculhando cada oportunidade de saber um pouco mais. Em suas fotos você parece o mesmo, apenas sua barba está um pouco mais branca. Os olhos que dizem tanto brilham em azul celeste. Mas você não é o mesmo e eu tenho que ir, a dor agarra meu coração com força e tenho de respirar fundo, mesmo que eu não saiba como respirar corretamente.

Depois de algumas semanas de chuvas constantes, o sol entra pelas janelas grandes fazendo formas nas paredes.
O cobertor de lã amarelo dobrado no canto do sofá agora tem um brilho dourado intenso e o livro azul com letras brancas dizendo Sophie Kinsella fica mais destacado na claridade. 
Love your life é o título do livro, muito pertinente.

Ainda não acredito que o ano está chegando ao fim, as folhas das árvores já estão amarelas. É Outubro, parece que foi há poucos dias que você me ligou varias vezes durante a madrugada, após eu dizer que estava tudo acabado, mas aquilo foi em Dezembro. Ontem fez exatamente quatro meses desde a última vez em que você me procurou. 
Eu não deveria estar contando, já que estou seguindo em frente.

Pode nao fazer sentido, mas as estações do ano ditaram nossa relação. Nos conhecemos e nos reaproximamos no inverno, com a neve alta nas ruas. Sem nenhuma explicação, nos afastamos no verao e entao novamente nos dois anos seguintes. Outono trás as chuvas de saudade de você, melancolia se mistura aos ventos baguncando meus sentimentos. Sei que de alguma forma também estou em sua mente, é quando você me procura - o título do livro sobre a mesa grita para mim LOVE YOUR LIFE! -. 
Também é o seu mês, o terceiro aniversário em que fico em dúvida se devo te enviar felicitações ou apenas seguir fingindo que não me lembrei. 
Me pergunto o que esperar desse inverno além da neve e das brincadeiras ao ar livre.

Você se lembra do dia em que afirmou que eu te amava?
Sentada nesse sofá gigante parece que aquelas palavras foram ditas em outra vida.
Você está seguindo em frente e eu estou pensando em você.




Comentários

  1. Aqui estamos na primavera. É terrível quando a gente não consegue seguir em frente com nossos relacionamentos. Já vivi muito isso.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sou uma romantica incurável, nao sei escrever sobre algo que nao seja amor. rsrs

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Setembro - mês da consciência da dor

Maria

A Astrologa