Salvo Pela Metade

Você está nu,

seu corpo parece exatamente como me lembro, 

como um felino se movendo ao redor da presa. 

Na posição exata da nossa primeira vez. 

Você se esguia sorrateiramente como conversas de travesseiro, 

meu coração perde o ritmo, ou talvez seja só a minha respiração. 

Espero você fechar os olhos, mas você está se movendo sem se mover. Nada está calmo, nada está certo, 

nada está claro, nada faz sentido. 

Eu ainda quero, ainda espero.

Eu te observo quando você não pode ver. 

Dedos segurando o cigarro, 

o jeito como seus lábios seguram a fumaça, 

o meu ar.

Seus lábios...

Oh, seus lábios. 

Eu te devoro, 

morreria na ponta da tua língua para tocá-los vezes infinitas. 

Você os umedece, 

minha boca fica seca. 

Você toca um lábio no outro, 

eu estou molhada. 

Sao os seus lábios e o jeito que você sorri, meu ponto fraco. 

Abro meus olhos, 

você está de olhos fechados. 

O rosto levemente virado para a esquerda, perfil ainda visível. 

Posso ver seus lábios, 

o coração que é a chave para conectar minhas terminações nervosas. 

Movo os dedos para tocá-lo, 

então você desapareceu.

Salva pela metade.


Eu te quero exatamente como eu costumava.











Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas